Olhem o que Maria fala: O TEMPO PASSA A CADA MOMENTO E O POVO NÃO PERCEBEM! E ELA continua preocupada com nossa falta de respeito, com a teimosia de continuarmos aceitando e levando para nossas casas as flores, que são o símbolo de morte dos homens. Vejam mais esta frase: FICA IMPONDO DÚVIDA QUE NÃO FOI FLORES! QUE RECEBESTES DE ALGUÉM! EU TE FALO MULHER É VOCÊ MESMO! E AINDA TENS DÚVIDA QUE NÃO FOI FLORES QUE RECEBESTE.Tem irmãzinhas que já foram beneficiadas, outras que presenciaram fatos, e ainda falam assim: “Ah! deixa estas flores aí, DEUS protege e Maria é boa, ELA vai guardar.” Não estão certas. Maria já deixou claro, por várias vezes, que ELA vem falar, alertar, avisar a mando de DEUS. Vão impor dúvidas ainda? Assim estamos sendo ingratas com nossa Mãe do céu! Tudo que Maria tem nos alertado está aí sendo comprovado. São muitos homens morrendo, a troco de nada. Se não fizermos nossa parte como nos convém, Maria mesma, com todo poder nas mãos, não vai poder nos ajudar. Se estou impondo dúvidas no que me pede, por que teria ELA obrigação de me ajudar?

Muitos devem estar perguntando, principalmente os Sacerdotes que têm conhecimento da obra e acompanham as mensagens: “Por que Nossa Senhora está falando assim com os Sacerdotes?” Você, que tem temor e respeita as leis e as doutrinas determinadas por DEUS que nos foram dadas através de Moisés no Monte Sinai, pode acalmar seu coração, não é com você que Maria está falando, mas poderá lhe servir de alerta e deixá-lo mais atento. Vou relatar o fato, o qual foi motivo de Maria escrever assim. Já tem um bom tempo... Uma visitante, ao conhecer a casa, quis conversar e falar das dificuldades que estava enfrentando com o marido. A ouvi.

Meus irmãos, nesta mensagem, Maria alerta dos cuidados que devemos ter para não ferirmos nossos pais. Pois não devemos responder-lhes mal e muito menos ser agressivos com eles, porque só através deles DEUS permitiu que pudéssemos existir. Tudo que um pai e uma mãe fazem para um filho, é no sentido de quererem o melhor para ele ou ela. Podem até errar ao disciplinar, educar um filho. Muitos pais exageram ao atender um filho. O mesmo deve se conscientizar de que, quando um pai o corrige dizendo não, ele ama seu filho e quer protegê-lo, então dá conselhos. A obrigação deste filho é ouvir seu pai e sua mãe, mesmo vendo que podem não estar tão certos e com razões. Mas devem ser obedientes para terem a benção de DEUS. Está claro na mensagem de Maria Santíssima tudo isso. Maria fala também do tempo, como contavam os dias e meses em sua época. Muito interessante! Pode ser até simples demais mas, ao lermos a folha, ficamos pensando: que interessante! E foi um quebra-cabeça, para não chegarmos a lugar nenhum. E então, ELA continuou a escrever.

Outro dia, estava assistindo meu afilhado de 7 anos jogar bola contra outro time. Sentei-me na bancada com outros pais que também assistiam seus filhos. E ali surgiu um assunto, que as mulheres jogadoras de outros países estavam bem mais adiantadas do que no Brasil. E então, eu falei: “Acho que as mulheres deveriam praticar outros esportes e deixar a bola para os homens. Elas estão tomando o espaço do homem e eles não estão percebendo.” Precisei silenciar ali. Deveria ter uns cinco homens e eles não gostaram do que falei.

Devo lembrar-me sempre: Com a moeda que eu julgar na terra, o céu me julgará com uma maior intensidade amanhã. Explico: Muitos religiosos não acreditam neste fenômeno, alguns pensam ser para normalidade de alguém próximo que faz tal fato acontecer. Outros pensam diferente, mas também desacreditando. Sempre falo: é um direito de todos, acreditar ou não. Só não é correto e nem justo, os irmãos julgarem sem conhecer. Sequer não têm noção do que acontece e falam coisas que machucam, que ferem o próximo e a DEUS.

Muitos que acompanham as mensagens de Maria devem estar se perguntando e, de certa forma, querendo entender a mensagem. Pois vou relatar o que sei. Já se passaram seis anos e meio, quando um dia o Joceli teve uma visão com Maria. Indo comprar remédio para seu filho mais velho, ao passar em frente à igreja Matriz de Serra-Sede, suplicou ajuda à Nossa Senhora. O que poderia estar fazendo ele para ajudar seu filho a sarar daquela alergia que, desde seu nascimento, o incomodava tanto? Foi quando ouviu suavemente uma voz feminina dizendo: “Filho, faça uma obediência para a cura de seu filho, durante treze anos.” E mostrou a ele uma Igreja, entendendo ser o Convento da Penha. Confirmou: “Senhora, é no Convento da Penha?” E a voz novamente disse: ”

Às vezes, vemos muitas mães desesperadas quando vêem um filho morto! A dor é grande demais, não só para a mãe, como a irmã, a colega, a mulher esposa, etc. É aí que devemos ficar atentas! Se aconteceu com minha amiga, também poderá acontecer comigo. Eu que a ouvi falar muitas vezes do homem alheio, ou até mesmo do seu próprio com descaso, naquelas horas que quando falava mal do homem eu a apoiei. E, com meu parecer, incrementei as palavras maldosas da amiga, também o julguei mal.